#SABERJOGAR

Muito mais que entretenimento!

O que é o PEGI?

 

O PEGI (Pan-European Game Information) foi fundado em 2003 como um sistema autorregulado de classificação etária para os videojogos. O sistema é parte do comprometimento da indústria em proteger os menores e construir confiança com os consumidores, assegurando que informação fidedigna sobre o conteúdo dos videojogos é providenciada de forma responsável. Todas as principais plataformas que correm videojogos usam o sistema de classificação PEGI como parte das suas ferramentas de controlo parental.

Ver mais

Controlo Parental

 

Todas as consolas de videojogos, dispositivos portáteis, bem como smartphones e tablets estão equipados com sistemas de controlo parental, permitindo que os pais protejam a privacidade e a segurança online dos seus filhos, de acordo com vários parâmetros.

Ver mais

O que é o PEGI?

 

O PEGI (Pan-European Game Information) foi fundado em 2003 como um sistema autorregulado de classificação etária para os videojogos. O sistema é parte do comprometimento da indústria em proteger os menores e construir confiança com os consumidores, assegurando que informação fidedigna sobre o conteúdo dos videojogos é providenciada de forma responsável. Todas as principais plataformas que correm videojogos usam o sistema de classificação PEGI como parte das suas ferramentas de controlo parental.

Ver mais

Controlo Parental

 

Todas as consolas de videojogos, dispositivos portáteis, bem como smartphones e tablets estão equipados com sistemas de controlo parental, permitindo que os pais protejam a privacidade e a segurança online dos seus filhos, de acordo com vários parâmetros.

Ver mais

Aprende mais sobre as ferramentas de controlo parental

Quais os benefícios de jogar videojogos?

Qualquer atividade que seja praticada em equilíbrio consegue trazer benefícios e sem dúvida que os videojogos não são uma exceção. Neste caso não falamos apenas dos videojogos que são criados com a finalidade de trazer benefícios, já que esses se enquadram muitas vezes nos cenários de gamification.

Falamos sim dos vários tipos de videojogos, criados com a finalidade de entreter, de passar uma mensagem, de emocionar, de serem um veículo de promoção de relações humanas… enfim com a finalidade de serem vividos.

Benefícios Cognitivos

 

Capacidade de atenção: na melhoria da atenção espacial; na habilidade de detetar objetos num campo com várias distrações; redução da impulsividade; auxílio na superação da dislexia.

Desenvolvimento da visão: na maior definição de diferenças de contraste; auxílio no tratamento da ambliopia.

Funcionamento executivo: na melhoria da capacidade de multitasking e aumento da flexibilidade mental; prevenção contra o declínio cognitivo consequente da idade; melhoria na resolução de problemas.

Performance de trabalho: na melhor coordenação motora, melhor capacidade de atenção, memória de trabalho e rápida capacidade de tomada de decisão.

Benefícios Emocionais

 

No âmbito dos benefícios emocionais verificou-se que os jogadores conseguem viver diversos tipos de emoções, tendo inclusive algumas sido identificadas de modo particular na atividade de videojogos, como por exemplo o fiero (intenso orgulho após completar uma grande adversidade no jogo), o re-appraisal (hábito de re-avaliação de situações para lidar com problemas) e ainda o estado de flow, o qual consiste num estado de elevado bem-estar e imersão no jogo que pode ser obtido existindo um equilíbrio entre a exigência e capacidade do jogador perante o mesmo.

Os videojogos podem realmente ser um contexto onde aprendemos a lidar com as nossas emoções sozinhos ou em grupo, aprendizagens estas que a investigação tem demonstrado serem transferidas para a nossa vida quotidiana. Lidar com a frustração de ter de repetir um desafio, lidar com a falha, com a vitória ou até mesmo com os vários papeis que as pessoas podem assumir num jogo em grupo nem sempre é fácil. Os valores de cooperação/competição, liderança/submissão, assim como capacidades de gestão emocional são desenvolvidas no âmbito desta atividade.

Benefícios Sociais

 

Trabalhar em grupo consegue ser um desafio nas diversas tarefas que realizamos no dia-a-dia, mas são também essas tarefas que nos fazem crescer e saber adaptarmo-nos a conceitos de cooperação, liderança, organização, e emoções diferenciadas na forma como lidamos com os outros e com personalidades e temperamentos diferentes dos nossos. Na atividade de videojogos não é diferente e verifica-se de facto um grande desenvolvimento nas interações sociais e no trabalho em equipa quando falamos de jogos online ou multiplayer.

Ver mais

Benefícios Cognitivos

 

Capacidade de atenção: na melhoria da atenção espacial; na habilidade de detetar objetos num campo com várias distrações; redução da impulsividade; auxílio na superação da dislexia.

Desenvolvimento da visão: na maior definição de diferenças de contraste; auxílio no tratamento da ambliopia.

Funcionamento executivo: na melhoria da capacidade de multitasking e aumento da flexibilidade mental; prevenção contra o declínio cognitivo consequente da idade; melhoria na resolução de problemas.

Performance de trabalho: na melhor coordenação motora, melhor capacidade de atenção, memória de trabalho e rápida capacidade de tomada de decisão.

Benefícios Emocionais

 

No âmbito dos benefícios emocionais verificou-se que os jogadores conseguem viver diversos tipos de emoções, tendo inclusive algumas sido identificadas de modo particular na atividade de videojogos, como por exemplo o fiero (intenso orgulho após completar uma grande adversidade no jogo), o re-appraisal (hábito de re-avaliação de situações para lidar com problemas) e ainda o estado de flow, o qual consiste num estado de elevado bem-estar e imersão no jogo que pode ser obtido existindo um equilíbrio entre a exigência e capacidade do jogador perante o mesmo.

Os videojogos podem realmente ser um contexto onde aprendemos a lidar com as nossas emoções sozinhos ou em grupo, aprendizagens estas que a investigação tem demonstrado serem transferidas para a nossa vida quotidiana. Lidar com a frustração de ter de repetir um desafio, lidar com a falha, com a vitória ou até mesmo com os vários papeis que as pessoas podem assumir num jogo em grupo nem sempre é fácil. Os valores de cooperação/competição, liderança/submissão, assim como capacidades de gestão emocional são desenvolvidas no âmbito desta atividade.

Benefícios Sociais

 

Trabalhar em grupo consegue ser um desafio nas diversas tarefas que realizamos no dia-a-dia, mas são também essas tarefas que nos fazem crescer e saber adaptarmo-nos a conceitos de cooperação, liderança, organização, e emoções diferenciadas na forma como lidamos com os outros e com personalidades e temperamentos diferentes dos nossos. Na atividade de videojogos não é diferente e verifica-se de facto um grande desenvolvimento nas interações sociais e no trabalho em equipa quando falamos de jogos online ou multiplayer.

Ver mais

Sabias que?

Toda a informação útil à distância de um clique

Junho 23, 2022

Esports: Um guia completo pela indústria dos videojogos

Os esports estão a revolucionar a forma como os consumidores assistem, seguem e relacionam-se com os videojogos, sendo uma parte importante desta indústria. Guiadas por algumas das mais proeminentes companhias […]
Janeiro 31, 2022
compras no jogo

Compreender as Compras no Jogo

A transparência é a chave para a confiança. A indústria está comprometida em fornecer informações precisas aos seus jogadores e consumidores para que possam fazer escolhas totalmente informadas sobre os […]
Dezembro 7, 2021

O que são as ferramentas de denúncia? Como pode ajudar o seu filho a denunciar um comportamento impróprio quando joga videojogos?

Durante a sessão de jogo, alguns videojogos permitem que os jogadores se conectem com outros jogadores. Os videojogos online são espaços onde as pessoas podem imaginar, explorar e, acima de […]